Blog

Tecnologia e Inovação no Varejo

Server Softwares para Varejo é destaque na Mídia por levar ao varejo nacional suas soluções tecnológicas integradas.

Tecnologia e Inovação no Varejo

Varejo monitorado em tempo real 
O consumidor moderno ou neoconsumidor não quer apenas comprar um sapato, ou uma peça de vestuário. Ele quer experiência de compra. Mas não é mais preciso correr o mundo para buscar soluções inteligentes para este novo comportamento, muito menos para implantar um modelo de gestão de excelência. O Vale do Sinos se tornou um hub avançado de tecnologia. E é de Novo Hamburgo a tecnologia que está mudando a arquitetura dos negócios e atendimento do varejo em todo o País. A responsável por tanta inovação é a Server Softwares para Varejo, que fornece o BusinessShop. Muito mais do que um software, a plataforma embarca diversas ferramentas, em um formato 100% em tempo real. Todos os recursos permitem o controle das lojas diretamente de aparelhos celulares e smartwatches em tempo real.
 
Adeus ao caixa físico
“Hoje, a automação está voltada para a visualização. As novas ferramentas trazem ganhos à gestão e ao consumidor final”, afirma o diretor Comercial da Server Softwares para Varejo, Marcos Zanelatto. Por exemplo, o BusinessShopMobile está mudando até o design das lojas. Sem computadores e caixa físico, toda a operação de venda é realizada em smartfones, tablets ou nos devices das próprias operadoras de cartão.

O RFDI chegou!
O processo criativo da Server para tornar a tecnologia de fácil alcance ao varejo prossegue. E a novidade mais recente já chegou à rede de lojas da marca Rola Moça, com sede em Lajeado - RS.
Trata-se do RFID (Radio-Frequency IDentification), destaque na última edição da NRF em Nova York, que são etiquetas de rádio frequência individuais imputadas no produto, sendo possível sua leitura à distância, por antenas espalhadas pela loja ou leitores específicos instalados no checkout.O RFDI chegou!

Sensor de produtividade
Outra ferramenta é o Smart List 2.0. O aplicativo é um sensor da produtividade. Ordem de atendimento dos vendedores aos clientes, taxas de conversão, tempo da operação e os motivos para o não fechamento da venda são alguns dos pontos detalhados pelo Smart List. Resultado: um banco de dados fidedigno sobre o que acontece no salão de vendas da loja. Segundo o diretor Zanelatto, mais de 3 mil clientes em todo o Brasil, entre franquias, redes e lojas únicas, já incorporaram o BusinessShop e suas ferramentas.
 
“São tecnologias inovadoras que desprendem o gestor da parte operacional, liberando mais tempo para focar na estratégia do negócio”, adianta Zanelatto. Este sistema de identificação abre uma série de possibilidades, entre elas, a de realizar coletas de inventário em minutos e a interatividade direta entre consumidor x marcas/produtos no próprio espelho do provador onde é possível acessar dados sobre o produto escolhido, ver looks similares e solicitar mais mercadorias, sem precisar chamar o vendedor ao provador a cada pedido.

22 de Fevereiro de 2019

Compartilhar